Capitais e Regiões Metropolitanas - 4007-1035

Demais localidades - 0800 603.7100

Dicas para uma boa convivência entre bebês e cães

a

A chegada de um bebê na família pode afetar o comportamento de cães, dessa forma, exigindo uma preparação dos pais para a boa convivência entre o novo membro da família e seu pet.

O comportamento do canino não é padrão. As reações do cão com o nascimento de uma criança varia conforme as características de cada raça, das experiências de vida, de como o pet foi preparado para a chegada do bebê, da qualidade de socialização que o animal teve ao longo da vida, etc.

De acordo com especialistas, não é possível afirmar que os cães desenvolvem ciúmes, já que é muito difícil saber sobres os sentimentos de diferentes espécies. Eles sofrem se há falta de atenção, se ficam em isolamento ou se sua rotina e necessidades não são atendidas.

Mesmo sendo animais irracionais, temos a mania de humanizá-los. Mas, fique atento quando a criança tiver contato com o cachorro, já que o cão pode reagir por impulso e/ou extinto e machucar a criança.

Dicas para uma boa convivência entre bebês e cachorros:

  1. Se possível, procure um adestrador: Este profissional, por meio de algumas técnicas, pode ajudar o seu cão a não ver seu bebê como um invasor.
  2. É essencial que todos se socializem de maneira adequada com os cães, como via de propiciar contatos positivos com crianças, adultos, idosos e outros animais, mesmo quando de outras espécies (quando for possível).
  3. É importante preparar o cão para a nova rotina precocemente (antes da chegada do bebê).
  4. É importante pensar em como o cão ficará em casa: seus locais de dormir, comer e outras necessidades. O ideal é realizar estas alterações antes do nascimento da criança.
  5. É essencial reservar um tempo para dar atenção e carinho ao seu cão. Rotinas como quem será responsável por passeios, refeições, banhos e outras necessidades devem ser pensadas.
  6. Uma tática usada é dar um paninho ou uma peça de roupa do bebê logo que ele nascer para o cão assimilar o cheiro.
  7. O bebê nunca deve ficar sozinho com o cachorro. E quando apresentar a criança ao pet, mantenha ela sempre em seu colo.
  8. O cachorro deve sentir o cheiro do bebê, mas lambidas devem ser evitadas durante o primeiro mês, por conta de bactérias.
  9. Para garantir a saúde da criança,  mantenha o cão dentro de casa, já que este quando tem acesso às ruas está exposto a zoonoses (doenças que podem ser transmitidas entre os animais vertebrados e o homem).
  10. Lembre-se: levar o animal para uma avaliação veterinária é indispensável.
Fontes:
ZH Vida
Wikipédia

Comunicado Importante


O Grupo Elo Saúde bloqueou temporariamente as adesões pela operadora AMI para todas as entidades devido ao período de renovação do contrato. Durante este intervalo, as inclusões estarão suspensas.


Comunicado Importante


O Grupo Elo Saúde bloqueou temporariamente as adesões pela operadora AMI para todas as entidades devido ao período de renovação do contrato. Durante este intervalo, as inclusões estarão suspensas.


Comunicado Importante


O Grupo Elo Saúde bloqueou temporariamente as adesões pela operadora AMI para todas as entidades devido ao período de renovação do contrato. Durante este intervalo, as inclusões estarão suspensas.


Comunicado Importante


O Grupo Elo Saúde bloqueou temporariamente as adesões pela operadora AMI para todas as entidades devido ao período de renovação do contrato. Durante este intervalo, as inclusões estarão suspensas.


Comunicado Importante


O Grupo Elo Saúde bloqueou temporariamente as adesões pela operadora AMI para todas as entidades devido ao período de renovação do contrato. Durante este intervalo, as inclusões estarão suspensas.


Comunicado Importante


O Grupo Elo Saúde bloqueou temporariamente as adesões pela operadora AMI para todas as entidades devido ao período de renovação do contrato. Durante este intervalo, as inclusões estarão suspensas.