Capitais e Regiões Metropolitanas - 4007-1035

Demais localidades - 0800 603.7100

Para viver mais, coma menos

a

Atualmente muitos são os estudos sobre a longevidade e a qualidade de vida, assim como sobre os efeitos dos alimentos nesse processo. Pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia realizaram um estudo que revelou que reduzir entre 34% e 54% das calorias consumidas normalmente pode retardar o envelhecimento. Por isso, comer menos pode ser determinante para viver mais.

A pesquisa mostra que a redução de calorias, ocasionalmente, é benéfica para a saúde, especialmente em relação a problemas de saúde que pioram com a idade. A dieta atua no fortalecimento do sistema imunológico e nervoso, o que reduz fatores de risco para o câncer, e outras doenças.

As pessoas que participaram da pesquisa restringiram as calorias entre 34% e 54% do habitual por cinco dias por mês durante um período de três meses. O quase jejum praticado pelos participantes da pesquisa tinha entre 750 e 1050 calorias diárias. Com essa atitude, cai a quantidade do hormônio do crescimento, que também é responsável por estimular o envelhecimento.

Pessoas obesas ou com glicemia de jejum elevada e histórico familiar de câncer, podem se beneficiar com a dieta, mas é indispensável consultar um médico antes de iniciar.

Fonte: Veja