Capitais e Regiões Metropolitanas - 4007-1035

Demais localidades - 0800 603.7100

Por que desmaiamos?

a

Ocorre o desmaio quando não há oxigênio suficiente no cérebro. Na maioria das vezes, a recuperação é rápida, ocorrendo apenas alguns segundos depois, e nem sempre estando associado a doenças graves.

O desmaio reduz o fluxo do sangue para o cérebro e de vários nutrientes. Por isso, evite ambientes quentes, fechados e abafados, como também a fome, que causa redução de açúcar no sangue.

O estresse e a ansiedade nos fazem ter uma respiração rápida e excessiva, podendo, também, levar ao desmaio, assim como choque emocional, afetando o nervo que controla a pressão arterial.

Medo, queda súbita de pressão, ficar em pé por muito tempo, principalmente de baixo do sol, desidratação, regimes, levantar rapidamente, esforço físico excessivo e abuso de drogas ou álcool são algumas causas do desmaio. Muitas vezes, o desmaio acompanha tonturas, suores, náuseas, tremores, palidez ou falta de ar.

Os desmaios são rápidos, e a maioria das pessoas se recupera bem. O maior problema é o risco da pessoa cair sobre algum objeto e machucar. Neste caso, procure um médico rapidamente.

Pessoas com diabetes, problemas cardíacos, ataques de pânico e convulsões têm mais propensão de desmaiar. Há também o risco de desmaio quando você movimenta a cabeça de forma brusca para um dos lados ou para trás, já que os ossos do pescoço comprimem os vasos sanguíneos dessa região.

Caso desmaios aconteçam frequentemente, mesmo que não ocorra lesões, o recomendável é procurar um médico para saber se há ou não alguma doença por trás de tantos desmaios.

 

Prevenção:

– Evite pular refeições. Caso não seja possível, a dica é comer uma fruta, como maçã, banana ou barrinhas de cereal para evitar ficar com pouco açúcar no sangue.

– Procure ter uma alimentação equilibrada, com muitas fibras e poucos carboidratos refinados no cardápio.

– Quando estiver muito tempo na mesma posição, estimule a circulação com movimentos lentos. Por exemplo, antes de se levantar da cama, espreguice.

– Se sentir que vai desmaiar, inspire lentamente expandindo o abdômen e expire profunda e lentamente. Coloque a cabeça abaixo do nível do coração, sente-se com a cabeça entre os joelhos ou deite-se e eleve as pernas acima da cabeça.

– Aplique óleo de alfazema nas têmporas ou pingue algumas gotas do óleo em um lenço e inale devagar o vapor por alguns minutos. Não beba nada no momento em que achar que vai desmaiar, você pode engasgar. Depois, para ajudar a recuperar os sentidos, tome chá de gengibre ou alecrim.